quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Boxer sendo comido vivo por bicheiras


Amigos,

Na sexta-feira, dia 18/2, às 8h da manhã, recebi uma ligação de uma senhora, que mora próximo ao bairro de onde moramos. Ela me disse que havia um cão cheio de bicheiras na rua dela. Ela não sabia o que tinha acontecido com ele, estava com muita “pena”, ou melhor, ela estava desesperada ao telefone, chorava constantemente, me dizia que era caso de eutanásia...

Ela não precisou me dizer: eu já sabia que ela não teria condições alguma de nos ajudar com as despesas... De qualquer forma, me sinto agradecida por ela ter me ligado e ter aberto o seu portão para que ele entrasse. Nascia naquele momento uma nova esperança de vida para o Athos (esse é o nome que dei a ele)...

Não consegui ficar indiferente após aquela ligação. Sabia que se eu não fizesse nada, o animal permaneceria na rua, sem atendimento e acabaria morrendo, de forma lenta e dolorosa.

Nessas horas, não há muito o que pensar... Decidi levá-lo para uma clínica veterinária.

Mesmo sem saber a real situação do cachorro, liguei para a Ana Emília, que me encontrou no local onde o cão estava para o levarmos para a clínica.

Quando cheguei até o local, fiquei simplesmente apavorada. Não sei que expressões usar para descrever o que vi, mas as fotos estão abaixo e exprimem exatamente a triste e cruel cena que com palavras não consigo lhes contar.

Encontrei um boxer sendo comido vivo por bichos. Sua orelha estava pendurada por uma pequena pele, e na sua cabeça, havia centenas, milhares de bichos. Ele estava com um cheiro insuportável e ardendo em febre, tinha um olhar profundamente triste, e parecia já estar conformado com aquela desgraça. Quando oferecemos água para ele, ele tomou três baldinhos cheios, tamanho o calor que sentia por causa da febre.

Não sei o que aconteceu com ele para ter ficado neste estado, mas com certeza, ele estava assim há mais de 10 dias e tenho certeza que muitas pessoas o viram. Algumas pessoas devem ter ficado com nojo, outras com “pena”. Mas ninguém foi capaz de pensar na imensa dor que aquele pobre animal estava sentindo. E mesmo estando eu acostumada a vivenciar o descaso que existe em relação aos animais, foi difícil manter a calma e quase impossível controlar as lágrimas diante daquela cena de horror.

Apesar de tanta dor e sofrimento, Athos permaneceu muito dócil durante o tempo todo. Parecia que ele sabia que estava sendo socorrido, que finalmente alguém havia olhado para ele com os olhos do coração.

Quando eu conversava com ele para que fosse colocado o mata-bicheiras, ele abanava o seu pequeno rabinho. Parecia estar anestesiado enquanto os bichos "ferviam" em sua cabeça. No lado direito do seu pescoço, ele tem uma enorme "bola", esse inchaço com certeza é um grande quadro de infecção...

Athos foi levado para a Clínica Mundo dos Bichos, onde continuará internado.

Hoje, segunda-feira, dia 21/2, Athos passou por uma cirurgia para a retirada da parte que restava de sua orelha e também a parte necrosada dos dois lados de sua cabeça, inclusive aquela parte inchada, que estava infeccionada.

Ele permanecerá internado recebendo ração especial, pois estava desnutrido e muito fraco. Será medicado e fará curativos diários até sua total recuperação.

Apesar das dívidas em casas de passagem e clínicas veterinárias, é muito difícil “descansar” sabendo que viramos as costas para um animal, como o Athos, que estava desesperado por socorro.

E quando lembramos de todos os resgates com finais felizes que já tivemos, de todos os animais que já encaminhamos para vidas dignas em novos lares, ganhamos força para continuar...

Para aqueles amigos que ainda podem colaborar de alguma forma, estamos disponibilizando as seguintes contas para depósitos para o Athos:


CPF: 02744377082

CPF: 02744377082

Toda ajuda sempre é muito bem-vinda e qualquer depósito deve ser informado através dos e-mails danipereirapedroso@yahoo.com.br, elisetebrettin@yahoo.com.br e viladospeludos@yahoo.com.br.

Também precisamos de ajuda para divulgarmos mais esse caso. Depois de recuperado, precisaremos encontrar um dono bem especial para Athos.

Se alguém quiser conhecê-lo, por favor, entre em contato conosco.

Obrigada a todos.

Abraço,

Elisete e Dani









Um comentário:

  1. Resgatei da rua da minha casa, em 2009, um cachorrinho em um estado semelhante, só que a bicheira era nas costas. O que me deixa mais indignada é a incapacidade das pessoas de ajudar os pobrezinhos, pois passam por eles, ficam com pena ou nojo e seguem adiante. Pena não faz com que eles se curem. Ainda bem que ainda existem pessoas que agem para mudar essa situação!!

    ResponderExcluir